O que é cultura organizacional de uma empresa?

Você já parou para pensar que em cada empresa existe uma cultura organizacional diferente? Quando eu digo cultura, estou me referindo aos costumes, às regras, aos valores e aos hábitos que são esperados dentro dessa organização.

É basicamente isso que chamamos de Cultura Organizacional. Mas o que nem todas as pessoas têm conhecimento, é sobre o tamanho da importância e a quantidade de benefícios que uma cultura organizacional bem estruturada tem dentro de uma empresa.

 


Você  vai ver nesse Post:


 

O que é Cultura Organizacional

A Cultura Organizacional de uma empresa é como uma diretriz que guia todos os comportamentos dos membros de uma organização. Ou seja, é com base nela que os colaboradores têm suas maneiras de agir, se vestir, trabalhar, se comunicar, e até pensar!

Em outras palavras, ela fundamenta toda a dinâmica cultural interna e a relação que as pessoas da empresa têm umas com as outras.

Esse conceito abrange não só os comportamentos e relações dos membros da empresa, mas também a forma de trabalho. Sendo que uma empresa mais burocrática e tradicional, por exemplo, provavelmente possui um processo de trabalho mais longo e com mais etapas. Enquanto isso, uma Startup geralmente conta com uma forma de trabalho mais dinâmica e ágil.

Quando bem estruturada, a cultura organizacional tende a promover um ambiente de trabalho mais harmônico e produtivo. Sendo assim é extremamente vantajoso que se invista certo tempo e esforço em desenvolver bem essa ponta em uma organização.

Quais são os tipos de Cultura Organizacional

Saber os tipos de Cultura Organizacional é muito importante para que os gestores consigam definir quem se enquadra ou não na cultura da organização.

Não existe somente uma classificação para isso. Porém, a mais conhecida é a classificação proposta pelo filósofo Charles Handy, um especialista em comportamento organizacional. Ele separou em 4 tipos:

Cultura do Poder

Esse tipo de cultura está fortemente relacionado aos níveis de hierarquia dentro de uma empresa. Geralmente encontrado em empresas menores, todo o poder de decisão ou influência está ligado ao dono da empresa ou aos líderes de maior nível hierárquico.

Uma vez que o poder está tão centrado em pessoas específicas, o desenvolvimento profissional dos colabores é algo mais difícil de ser alcançado. Além disso, não existem muitas regras ou normas pré-definidas, já que o poder de decisão vem de cima, fazendo com que a decisão seja o que essas pessoas bem entenderem.

Cultura de Tarefas

Na cultura de tarefas, cada pessoa tem sua especialidade e seus projetos ou tarefas a serem cumpridos. Diferente do tipo de cultura organizacional de poder, aqui as pessoas tem maior flexibilidade e poder de decisão.

Podendo ser separado por equipes ou por pessoas individuais, o poder de resolução de problemas e tomada de decisão, depende apenas dos especialistas da área. Afinal, se os colaboradores foram contratados para isso, provavelmente é porque eles sabem o que fazer.

Cultura de Pessoas

Na Cultura organizacional de pessoas, como o próprio nome já diz, as pessoas (os membros da organização) estão sempre em primeiro lugar. Isso quer dizer que todos, independente da função, cargo ou nível hierárquico, são ouvidos, valorizados e respeitados da mesma maneira.

Não é a toa que empresas que trabalham com a Cultura de Pessoas costumam atrair e reter mais talentos. Afinal, geralmente são baseadas em uma boa qualidade de vida para os funcionários.

Cultura de Papeis

Na Cultura Organizacional de Papeis, a hierarquia é bem definida, assim como o papel e função que cada pessoa desempenha. A diferença entre esta e a Cultura de Tarefas, é que aqui os colaboradores não tem liberdade e flexibilidade.

Seus papeis pré-definidos são bem esquematizados, e cada um já sabe exatamente, o que fazer, como fazer e em quanto tempo fazer. Ou seja, é um tipo de cultura mais burocratizado e tende a manter os funcionários sempre nas mesmas funções.

escalonar

Como saber se há algo errado na Cultura Organizacional

Existem alguns indicadores que podem ajudar a identificar se algo vai errado com a Cultura organizacional da sua empresa. Eles podem estar relacionado à normas e comportamentos, a valores pessoais ou a valores culturais. Então, para saber se a cultura da sua empresa não está legal, é só analisar:

  • Normas e comportamentos
    • Alta taxa de Turnover;
    • Baixa performance e produtividade dos colaboradores;
    • Funcionários sem engajamento.
  • Valores pessoais
    • Falta de inovação na empresa;
    • Liderança ruim ou pouco desenvolvida;
    • Processos que não funcionam como deveriam.
  • Valores culturais
    • Estratégias desalinhadas com a cultura;
    • Dificuldade dos colaboradores entenderem os valores da empresa;
    • Grande resistência à mudanças.

Depois de identificar se existe de fato algum fator atrapalhando a cultura da empresa, é muito importante agir sobre esse problema. Isso significa modificar um ponto em específico na maneira como a empresa administra essa cultura, ou se o problema for muito grave, reformular completamente a cultura organizacional.

Como criar uma Cultura Organizacional bem estruturada

Uma cultura organizacional bem estruturada traz diversos benefícios para uma empresa. Alguns deles são:

Para criar uma cultura bem estruturada na sua empresa, é preciso estruturar algumas coisas antes.

O primeiro passo é definir a missão, visão e valores da organização. Sem dúvida, esse passo é fundamental para que você consiga divulgar com clareza para os membros da empresa quais são os reais motivos e objetivos de ela existir. Isso aumenta as chances de engajamento dos colaboradores, já que quando começam a trabalhar no local em questão, já começam sabendo quais são os ideais que o movem.

Depois, é importante pensar nas regras da empresa, sejam elas as regras expressas ou as regras implícitas. Lembrando que as regras expressas devem ser muito bem colocadas para todos os funcionários no intuito de manter a ordem e evitar qualquer tipo de problema ou desentendimento.

Já as regras implícitas, devem ser evidenciadas com as ações do dia a dia. Visto que as pessoas tendem a copiar comportamento, desde que essas regras façam sentido e que as ações evidenciadas tragam benefícios, é muito provável que todos acatarão às regras de forma natural.

Por fim, encontre pessoas que estejam dispostas a compartilhar dessa cultura organizacional que você definiu. Até porque não adianta nada estruturar toda uma cultura, para no fim, contratar pessoas que vão contra o que a empresa busca, não é mesmo? Com certeza se você fizer isso, acabará com uma grande dor de cabeça!