Canvas: estruturando o seu planejamento estratégico

Toda empresa passa pela fase em que precisa estruturar seu modelo de negócio para ter certeza de que ele realmente é viável e que poderá trazer algum retorno. O Canvas é uma ferramenta que serve justamente para ajudar nesse momento.

De um+a maneira muito prática e visual o Business Model Canvas permite o desenvolvimento de estratégias empresariais.

 


Você  vai ver nesse Post:


 

O que é Business Model Canvas?

O Business Model Canvas foi criado por Alex Osterwalder com a finalidade de desenvolver estratégias para um modelo de negócio. Mas esse diagrama tem um diferencial em relação aos outros métodos, já que é feito de forma muito mais prática e visual.

Ele é tão prático por conta de poder ser visualizado completamente em uma só página. Ou seja, toda a estratégia e planejamento do negócio é visto em apenas um quadro.

O BMC é muito utilizado atualmente quando novas empresas estão surgindo, principalmente quando se trata de Startups. Mas além de servir para novas empresas, também é possível utilizá-los em organizações já existentes.

Para os empreendimentos que já existem e já possuem um modelo de negócio definido, ele é muito utilizado para que se possa inovar sobre o modelo de negócio atual. A vantagem é que com ele é possível analisar tanto a própria empresa, quanto os concorrentes.

Outro ponto positivo do Canvas, é que ele permite a ajustes no modelo de negócio durante a criação do mesmo. Então além de permitir uma fácil visualização, é interativo.

Essa ferramenta é muito usada quando há a necessidade de compartilhar a visão e o funcionamento da empresa para os colaboradores, quando precisa ser feito alinhamento entre sócios, ou até mesmo para atrair investidores.

Como estruturar um modelo de negócio em Canvas?

Para estruturar um modelo de negócio em Canvas, primeiro você deve entender que ele consiste em um quadro dividido em nove blocos. Esses 9 blocos devem conter:

  1. Proposta de valor;
  2. segmento de clientes;
  3. canais;
  4. relacionamento com os clientes;
  5. atividade chave;
  6. recursos principais;
  7. parcerias principais;
  8. fontes de receita;
  9. estrutura de custos.
escalonar

Quando se trata de Canvas, a proposta de valor é referente ao que a empresa pode oferecer para o mercado que pode agregar algum valor para os clientes. Já o segmento de clientes, se trata basicamente de qual segmentação de cliente seu negócio irá focar ou foca.

Os canais dizem respeito à maneira que se cliente compra e recebe os produtos ou serviços prestados. Sendo assim, como já é de se imaginar, o relacionamento com os clientes, é a forma que a empresa se relaciona com os clientes e, caso haja mais de um segmento de cliente, como ela se relaciona com cada um dos segmentos.

A atividade-chave no Canvas, está diretamente ligada à proposta de valor. Isso porque é a atividade que a empresa exerce para que a proposta de valor possa ser entregue. E os recursos que são utilizados nessa atividade, são os recursos principais.

As parcerias principais são todas as atividades e recursos que são realizados por fora da empresa. Ou seja, tudo o que é terceirizado.

Por fim, as fontes de receita são as formas que o dinheiro entra na empresa ao entregar a proposta de valor, e a estrutura dos custos diz respeito à todos os custos que a empresa tem para isso.

Sabendo disso, basta estruturar esses nove blocos dentre de um página e completá-los de forma que seja possível analisar o modelo de negócio, entender se é viável ou não, e se realmente trará algum valor para o mercado.

Existem alguns modelos já prontos para que você simplesmente vá completando. Para essa etapa é recomendado o uso Post it, já que você pode colocá-los e tirá-los sempre que quiser. Assim a praticidade do Canvas fica ainda maior.

Segue abaixo um modelo que você pode usar para criar o seu:

canvas
Share